Ponte de Lima - Igreja de Santa Marinha de Arcozelo

Monumento construido nos finais do século XII.

Fr. Prudêncio de Sandoval refere que D. Teresa e seu filho D. Afonso Henriques, em 1163 (1125 da nossa era) ofereceram, concederam e confirmaram à igreja de Tuy e a seu Bispo D. Alonso, a igreja de Santa Marinha de Arcozelo, que lhe tinha dado o Rei dos Suevos, Teodomiro; 1446 - até esta data manteve-se na jurisdição da Sé de Tuy; séc. 17 / 18 - grandes remodelações na fachada e capela-mor; século XVIII, até - foi abadia com 2 abades, 1 com cura e outro de benefício simples; 1846 - segundo inquérito do Arciprestado, estava segura e decente, tal como o Sacrário, que era sustentado pela respectiva Irmandade do Santíssimo; mais recentemente recebeu grandes remodelações na capela-mor.

Do românico conserva a sua primitiva planimetria na nave, 2 frestas, hoje meio encobertas por 1 altar e o púlpito, e o entablamento da nave, com cornija besantada, como se encontram noutras igrejas da Ribeira Lima, sobre cachorrada de tipologia e decoração diferente, alguns deles aludindo às virtudes e vícios. A talha dourada dos altares denota já alguns sintomas neoclássicos. A capela-mor tem a sua espacialidade completamente adulterada e o seu revestimento a mosaico e cobertura constitui um verdadeiro atentado ao edifício.

Os textos apresentados foram recolhidos em obras diversas